Top O Lisboeta Observador: Novembro 2008
quarta-feira, novembro 26, 2008
Ciência em Portugal

Elvira Fortunato


Descoberta registada em patente internacional
Portugueses inventam papel com memória

Depois dos transístores, Elvira Fortunato e Rodrigo Martins conseguiram pela primeira vez no mundo armazenar informação em papel.
Virgílio Azevedo

Etiquetas: ,

segunda-feira, novembro 24, 2008
Por uma escola pública democrática.


Atravessamos uma hora confusa e não menos perturbadora no nosso sistema de ensino em Portugal.
Nunca é demais parar para reflectir com a ajuda de quem tem realmente a sensibilidade necessária para o problema, sem jogos partidários obscuros ou menos claros.

Contributos mais recentes a assinalar:

Ensaio de Fernando Adão da Fonseca
Presidente do Fórum para a Liberdade de Educação

  • Por exemplo por António Barreto In: Público» de 23 de Novembro de 2008

Etiquetas: ,

sexta-feira, novembro 21, 2008
Moto Ferrari



Etiquetas: ,

terça-feira, novembro 18, 2008
No Alvo [20]

O Desalento

Desculpem mas não posso deixar de ampliar este lamento, este grito de revolta, esta angústia calada deste professor. Luís Teixeira (in Abrupto)

Este post tocou-me. Tenho um familiar professor por isso sei que é a mais pura verdade o que está contido nele. É a mais pura verdade.

Etiquetas: ,

segunda-feira, novembro 17, 2008
No Alvo [19]

Ronda pela blogosfera.



Aquecimento global: uma lufada de ar fresco!

[...]

O que é extraordinário, mesmo preocupante, é tudo isto continuar a ser omitido pelas entidades responsáveis, como o IPCC ou o Prémio Nobel Pachauri. Fechando os olhos aos factos.

Etiquetas: ,

sexta-feira, novembro 14, 2008
Perseguições politicas

Casa Preta

A ética e a moral são uma arma política de arremesso. Não há novidade nesta constatação.
Ainda para mais quando olhamos para a esquerda, aí essa realidade é realçada automaticamente. Já faz parte da marca “esquerda”, “socialismo”, o que quiserem.
Disseram o que quiseram de W. Bush. As maiores cobardices e ordinarices sobre a figura do homem (era), é, o pão-nosso de cada dia.
Mas agora com o preto Obama o caso muda de figura. Somos chamados de racistas se lhe chamamos preto, se contamos alguma anedota sobre o futuro presidente dos E.U.A. somos olhados de lado. Já estão em marcha os comissários do politicamente correcto.

Querem provas?
Um funcionário superior da Empresa Pública de Urbanização de Lisboa (EPUL) viu ser-lhe levantado um processo disciplinar com intenção de despedimento depois de ter reenviado para colegas seus um e-mail como uma foto de Barack Obama e a inscrição "Não vote em branco". (in Público)


Um comentário de alguém que não é politicamente correcto. V.P.V.
Fica a "função inquisitorial" da EPUL. O processo levantado a Almeida Faria não passa de um processo ideológico por "crimes" contra a ortodoxia oficial e a preferência por Obama do PS e de Sócrates. No seu zelo, a acusação não percebe o carácter irónico do e-mail original nem a legitimidade democrática do comentário de Almeida Faria. O que a EPUL quis foi esmagar o herético. O funcionalismo é hoje vigiado por uma "polícia do pensamento" minuciosa, activa e protegida. Ninguém está seguro.

Com a devida vénia a Vasco P. Valente eu diria que o espírito pidesco está profundamente enraizado na nossa “querida” esquerda bem pensante mais do que julgamos pensar! Já se esqueceram do caso Charrua?.

Etiquetas: ,

quinta-feira, novembro 13, 2008
Gmail - Voice and video chat


Talk face to face with Gmail voice and video chat
Google soma e segue...

Etiquetas:

quarta-feira, novembro 12, 2008
Respeito & Educação em Portugal



Se querem respeito devem dar o exemplo.

Quando a falta de respeito pelas pessoas, pelos profissionais sejam eles quais forem deixam de existir, estamos a um passo do caos.

O abastardamento da escola pública e todas as experiências demagógicas que se fizeram nestes últimos 34 anos estão a revelar as suas consequenciais que são de sobremaneira nefastas em todos os planos.

Parece-me que este governo com a sua politica cega e de tiques ditatoriais, e com as politicas desastrosas de Maria de Lurdes e do famigerado Walter Lemos, (corrido da C.M. de Penamacor, por excesso de faltas) estão a colocar o ultimo prego neste sistema de ensino inútil e ingovernável.

O que aconteceu ontem apesar de lamentável não deixa de ser a consequência mais directa que a ministra provou das suas práticas pedagógicas.

A desautorização constante aos professores, a desculpabilização permanente da falta de educação dos alunos, (muitos deles estariam melhor em casas de correcção) o apoio incondicional aos encarregados de educação (grande parte deles uma escória, analfabetos, piores que os filhos) onde bater nos professores ou auxiliares da escola é desculpabilizada constantemente.

Caminhamos a passos largos para o desastre. Esta geração de políticos incompetentes (muitos deles com passagem administrativa no pós-25 Abril) é o exemplo mais evidente da loucura dos últimos anos.

Adenda:

O pesadelo burocrático e a desobediência à lei (in Público)

Este modelo de avaliação é uma burla!

Etiquetas: ,

segunda-feira, novembro 10, 2008
BPN e os Seus Ladrões


O Expresso último identifica os grandes “gestores” do BPN.
Há meses que se esperava uma coisa do género!
Mas onde estão os bandidos? Ninguém lhes deita a mão?

Estão à espera que fujam do pais? Ou já se foram?…

Etiquetas:

quarta-feira, novembro 05, 2008
The Next


Um novo Messias foi (revelado), adoptado pela comunicação social e pela esquerda sem rumo.
Desculpem – eu não acredito nem em Messias nem em consensos tão alargados...
È para desconfiar!
Sim sou um céptico.

Etiquetas: ,

terça-feira, novembro 04, 2008
Chulos da República (III)


A tropa “fandanga” anda chateada com os cortes orçamentais.

Esta gente acha-se diferente do resto da população portuguesa. Acham que por terem armas ma mão podem intimidar o pais.
Veja-se as declarações do tenente-coronel Vasco Lourenço, indivíduo inenarrável que surgiu do oportunismo político da abrilada de 1974.
Soldadinho típico de nunca soube fazer mais nada na vida, do que roçar o traseiro pelos quartéis deste pais onde chegou a tenente-coronel do exercito português sem saber ler nem escrever.
Pela reacção boçal deste tipo se pode constatar as saudades que o PREC ainda pairam nas mentes destes imbecis.

Etiquetas: ,